CuriosidadesLifestyle

Saiba o Que Significam as Cores e os Formatos do Cocó

Saiba o Que Significam as Cores e os Formatos do CocóSaiba o Que Significam as Cores e os Formatos do Cocó

Seja rico ou pobre, doente ou saudável, desportista ou sedentário, quem é que não necessita de ter aqueles minutos de relaxamento sentado na sanita de quando em quando? O facto é que as pessoas se tornam mais iguais em decorrência desse ato natural, mas o produto libertado nessa função de descarregamento biológico certamente é diferente.

E quem nunca se questionou ao olhar para o produto final, sobre as condições físicas da produção, incluindo cor, formato e até mesmo cheiro? Pois, as suas dúvidas terminam aqui e agora.

Eis as respostas científicas sobre o cocó, sobretudo quando a sua cor e formato são saudáveis ou nem por isso…

Tons cinzento

Normalmente, as fezes é são castanhas devido à presença de estercobilina. No entanto, a falta dessa substância pode conferir um tom de argila ao produto de evacuação, sendo que isso pode significar que está com algum problema no fígado, no pâncreas ou na vesícula biliar.

Cor amarela

Fezes amarelas são um sinal de alerta. Essa coloração sinaliza que a gordura que o corpo deveria absorver, está a ser expulsa pelo organismo. Por outras palavras, o seu sistema digestivo está sobrecarregado pelo consumo de uma dieta demasiado gordurosa e, por conseguinte, nada saudável. Além disso, o cheiro que permanece na casa-de-banho também deve ser muito pior do que o normal.

Cor vermelha

A principal causa de fezes avermelhadas é o consumo de alimentos dessa tonalidade, com destaque para a beterraba. No entanto, esta pode ser a cor mais perigosa que o seu cocó pode apresentar. Fezes continuamente rubras (sem a ingestão daqueles alimentos) é sinal de que o tubo digestivo pode estar a sofrer hemorragias, sendo que vermelho vivo pode indicar fissuras anais hemorroidas.

Cor preta

Talvez a coloração acompanhada dos piores cheiros possíveis seja a preta. Fezes dessa cor podem indicar que está com problemas digestivos, de garganta ou mesmo no estômago. Vale dizer que quando bebe bastante vinho, os excrementos também adquirem essa tonalidade escura.

Cor verde

Se as fezes apresentarem uma tonalidade esverdeada, pode ser sinal que está infetado por algum tipo de bactéria… Ou pode significar apenas que é vegetariano ou que come muitas verduras e legumes.

Formato cilíndrico

Apesar deste formato ser o mais comum (e ideal), não é sempre que vemos o cocó semelhante a um tubo. A característica cilíndrica é proveniente do formato do intestino, e a textura (bem como a quantidade de vezes que cada pessoa vai à casa-de-banho) depende do tipo de nutrientes presentes na alimentação.

Bolinhas

Quem tem prisão de ventre (o famoso ‘intestino preso’) sabe exatamente do que se trata. O fenómeno que atinge em torno de 15% das pessoas indica que o cocó levou mais tempo do que o ideal para chegar ao reto, e isso fez com que perdesse mais água do que o ideal no caminho. Por essa razão, as fezes secas podem ser dolorosas na saída, além de indicar que um acréscimo no consumo de fibras é necessário.

Forma líquida, diarreia ou poça

Essa liquidez da evacuação pode ser causada por bactérias, infeções (ou irritação) no intestino ou por ingestão de alimentos muito pesados aos quais o corpo não está acostumado. Biologicamente, a falta de consistência do material deve-se ao impedimento na absorção da água provocada por uma agressão à mucosa intestinal.

Deixe seu comentário

Etiquetas