Política

CNE reagiu à polémica em torno dos resultados do recenseamento eleitoral em Gaza

A Comissão Nacional de Eleições reagiu hoje à polémica em torno dos resultados do recenseamento eleitoral na província de Gaza. Apesar dos dados do INE colocarem em causa os números, a CNE diz que os seus dados são fiáveis.

CNE reagiu à polémica em torno dos resultados do recenseamento eleitoral em GazaCNE reagiu à polémica em torno dos resultados do recenseamento eleitoral em Gaza

“Nós não queremos comentar resultados de outras instituições. O que podemos garantir é que os nossos dados são fiáveis e baseiam-se nos eleitores que apareceram nos postos de recenseamento e foram registados” garantiu o porta-voz da CNE, Paulo Cuinica.

Cuinica sustenta que o registo eleitoral foi feito dentro do que a lei prevê, em toda a sua cadeia e destaca o facto dos resultados terem sido aprovados por consenso a nível distrital e provincial, não obstante terem dividido opiniões a nível central e terem passado por via da votação.

Fernando Mazanga, vogal da Renamo na CNE acompanhou parte da conferência de imprensa e no final, disse que o seu grupo não se revê nos números do recenseamento eleitoral.

Polémicas à parte, a CNE actualizou hoje os dados do processo de registo dos partidos para as próximas eleições. Volvidos 19 dos 30 dias previstos para a inscrição, diz que apenas três partidos, nomeadamente, PARENA, PARESO e MPD é que já legalizaram os respectivos processos.

OPAIS

Deixe seu comentário

Etiquetas