Mundo

Centenas de vítimas de tortura resgatadas na Nigéria

Quase 500 crianças e homens foram resgatados de uma “casa de tortura”, que estava localizada num edifício disfarçado de escola islâmica em Kaduna, na Nigéria, África. As vítimas foram acorrentadas, abusadas sexualmente e escravizadas, algumas durante anos de acordo com as autoridades nigerianas.

Centenas de vítimas de tortura resgatadas na Nigéria

 

Entre as vítimas mantidas em cativeiro estavam crianças de apenas cinco anos que, juntamente com os restantes prisioneiros, foram torturadas, abusadas sexualmente, deixadas à fome e, segundo avança a polícia, doutrinadas.

Grande parte dos menores estava presa por correntes de metal nos tornozelos e pulsos que os impediam de escapar.

Bello Hamza, uma das crianças que esteve presa, disse ter sido admitido na escola para estudar matemática avançada mas que, em vez disso acabou acorrentado. “Eles dizem ser professores que nos vão ensinar o Alcorão mas em vez disso sujeitam os mais novos à homossexualidade”.

Segundo um relato do chefe da polícia de Kaduna à BBC, as autoridades foram alertadas para Actividades suspeitas no edifício. Quando lá chegou percebeu que se tratava de escravatura humana e descreveu o lugar como sendo uma “casa de tortura”.

Na sequência do resgate foram detidos oito suspeitos que alegaram ser professores da escola.

As vitimas foram levadas pelas autoridades para serem tratadas até que as famílias fossem notificadas.

As escolas islâmicas – conhecidas como Almajiris – são muito comuns no norte da Nigéria uma vez que se trata de uma zona maioritariamente de muçulmanos. O país africano está dividido de forma uniforme entre cristãos e muçulmanos.

CM

Deixe seu comentário

Etiquetas